Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1435 - 10 Outubro 2014

Mais 69 candidatos a vereador em quatro coligações

Edição n° 1316 - 29 Junho 2012

 

Na edição anterior, o ET divulgou os nomes dos 37 candidatos homologados nas oito convenções realizadas até a quinta-feira, 21. Outros 31 nomes foram aprovados nas convenções da sexta-feira, 22, sábado, 23 e domingo, 24. Até o fechamento da edição, a frente que apoia os candidatos, Barão e Baguá somava 69 candidatos, com a indicação de Lara Pansani, pelo  PSDB no domingo. Outros três nomes deverão ser indicados esta semana para o fechamento das atas, totalizando 72 candidatos, segundo informações de Evandro Ferreira, que coordena o processo. Veja os candidatos inscritos nas últimas convenções:

PRB

Carlos Henrique de Oliveira 

Cleber Rosa da Cunha

Constantino Marques de Oliveira (Budu)

Karen Thiago (Karen do Kung Fu)

Mauricio Matias de Oliveira (Sargento Matias)

Maria Abadia Dimas (Abadia Cabeleireira)

Rosa Ângela Souza da Silva

Rosangela Natália Pires (Branca)

Vair Hilário dos Reis Borges (Vairão)

PSB

Bernardo Pires

Danylo Gonçalves Silva

Marciano

Margareth (Tuca)

Salete Aparecida Borges

Walmor Júlio Silva 

Xênia Cruvinel da Matta

PHS

Evandro Luiz de Oliveira (Vandão do Táxi)

PTdoB

Carlos Antonio Rodrigues (Bananal)

Cíntia de Cássia Silva (Cíntia do Sine) 

Guilherme Paulo Alves Borges (Guilherme Cabeleireiro)

Túlio Marcos Anselmo da Costa

PR

Gregório Pinheiro

Hélio Nunes Aguiar

Matheus Pereira

PMDB

João Oswaldo Manzan

Luiz Fernando Anselmo da Mota (Tucano)

Matheus Fonseca Bizinoto (Matheus Bizinoto)

Otávio Rone dos Santos (Rone)

Regina Lúcia Zago Ribeiro (Regina Zago)

Ricardo Alexandre Ferreira de Oliveira (Ricardo de Oliveira)

Rogério Alves de Rezende (Rogério Manso)

 

 

Presidente do PTdoB deixa partido durante convenção 

 

O PTdoB realizou convenção no sábado, no horário das 10 às 12h, mas durante a reunião, realizada na Casa da Cultura, após  uma discussão interna, o presidente Weber Lúcio de Melo e sua esposa, a advogada Lucinete Cardoso de Melo, também membro da comissão provisória deixaram a reunião. Weber Lúcio anunciou que não era mais o presidente do partido, deixando o cargo para o ex-vereador Marcos dos Santos Pires. 

Marcos assumiu a reunião e realizou a convenção, homologando o apoio ao atual prefeito Baguá e os nomes de quatro candidatos a vereador. 

Ao ET, Marcos dos Santos Pires explicou o que ocorreu. “Não é coisa de hoje, nos últimos dias vimos reunindo o partido, que foi criado na cidade por mim, quando fui a BH já trazendo a comissão provisória formada. Ao retornar, me pediram para ceder a presidência a Dr. Weber, o que fiz, de boa vontade. Porém, nos últimos dias vinham ocorrendo divergências, sobre os rumos que deveríamos tomar, até os fatos ocorridos aqui hoje”, explicou. 

Marcão considerou tudo normal, como parte de um embate democrático. “Essas questões são normais dentro de um partido, é uma questão democrática essa discussão e até as divergências sobre as decisões que devem ser de consenso. Já prevendo isso, tomamos o cuidado de já trazer o livro de ata e esperamos o início da convenção. Doutor Weber chegou pedindo pra esperar o deputado Bosco e até agora nada”, explicou, informando que diante da demora tomaram a decisão de abrir a reunião. 

“- Como temos horário para realizar a convenção, com os membros da comissão e pré-candidatos presentes, sugeri que iniciássemos a reunião, mas ele não gostou. E mais, ele voltou à questão das coligações,de   que não estariam  definidas ainda. Como a maioria da comissão e os pré candidatos aprovam a coligação majoritária com Baguá e a proporcional com o PR/PTB/PRTB/PPS, insistimos em abrir a convenção, de acordo com o horário do edital. E Como ele tinha apenas dois votos, o dele e o da esposa, Lucinete, ele perdeu na convenção. Por isso ele deixou a reunião, afirmando também que deixaria o partido”, explicou. 

Marcos Pires conclui afirmando que, em todas as reuniões tiveram o cuidado de não forçar nada. “Não só os pré-candidatos como a maioria dos filiados apoiaram essa coligação, quer dizer, não foi uma decisão só da comissão provisória”, ressaltou.  

Procurado pela repórter várias vezes, o advogado Weber Lúcio não quis se manifestar.

 

 

Presidentes falam da coligação majoritária com Wesley e Barão

 

“O PDT é um dos três partidos mais antigos de Sacramento, sua história traz grandes personalidades da política brasileira. Em Sacramento, não foi diferente, desde sua fundação, há 25 anos, a exceção de um mandato, sempre tivemos um representante na Câmara, senão dois, com os mesmos ideais de luta que ditam a filosofia do partido: defender os ideais trabalhistas os direitos dos trabalhadores, a justa distribuição de renda e a igualdade social. Com esse ideal, não poderíamos deixar de apoiar o atual prefeito, o Wesley, candidato à reeleição, porque ele soube muito bem realizar uma administração voltada para as classes menos privilegiadas. É o que almejamos, melhorando sempre a qualidade de vida de nossa população”.

(Do presidente do PDT, Mário Guarato)


“Nossa coligação com o prefeito Baguá deve-se à história política de Sacramento e à boa administração que ele vem empreendendo. Somos um partido de esquerda e, para tanto, nos alinhamos a esses partidos que fazem também a base do governo da presidenta Dilma, cuja administração vem transformando o país e, principalmente, melhorando a qualidade de vida de nosso povo. Basta ver que só nos últimos três anos do governo Baguá, o governo federal investiu no município, mais de R$ 50 milhões em obras. Essa não foi uma decisão minha, mas de todo o diretório e dos filiados presentes à reunião. Entendemos que temos que somar, visando o melhor para nossa cidade, para o nosso povo. E, estamos lançando nossos candidatos acatando ideias e  sugestões, e convictos de que, uma vez eleitos, o  PSB continuará firmando o seu compromisso com o povo. Isso é o mais importante”.

(De Danylo Gonçalves Silva, presidente do PSB)


 “Na eleição passada, não participei desse grupo político, como todos sabem, mas vimos acompanhando o trabalho do doutor Wesley e concluímos que ele vem fazendo um excelente trabalho para a cidade, e o partido se identificou com o trabalho dele. Baguá é uma pessoa de grupo, de fácil acesso, muito aberto, tem o apoio de inúmeros deputados. E,para ele caminhar, concluir seus projetos precisa de mais quatro anos, por isso estamos somando com nossos pré-candidatos que foram unânimes, e mais 13 partidos, entendendo que o caminho é este”. (De Marcos Pires, pelo partido PTdoB.


“No ano passado procuramos o deputado Neilando Pimenta, que deu todo aval para a fundação do partido na cidadee agora com o aval da Estadual decidimos apoiar o prefeito Baguá à reeleição, embora eu já o tenha apoiado na eleição anterior.Vejo que são necessários mais quatro anos para o prefeito terminar as suas propostas. E com certeza ele terá agora o apoio do deputado estadual Neilando Pimenta e do federal, José Humberto Soares, que é de Patos de Minas, que já garantiram que a cidade será beneficiada”. (De Evandro Luiz de Oliveira, Vandão do Taxi, presidente do PHS)

“Criamos o partido no ano passado para trazer novas pessoas, novas ideias para que pudéssemos apoiar um prefeito preocupado com obras e melhorias da cidade que todos nós amamos. E nós queremos participar deste governo que vem dando certo e que precisa de mais quatro anos. A escolha do candidato que iríamos apoiar foi unânime e vamos trabalhar para a sua reeleição, além de apresentarmos a Sacramento os nossos candidatos a vereador”. (De Evandro Ferreira, presidente do PRB)


“Estamos muito felizes com o apoio desses 13 partidos e a possibilidade da vinda de mais um. Essa é uma das maiores coligações na cidade, isso se chama companheirismo e agora é trabalhar para a reeleição. Quatro anos passam muito rápido, é pouco tempo para realizar e concluir todas as propostas de governo idealizadas e o povo de Sacramento vai entender que ele precisa de mais quatro anos”.  (De Maurílio Juvêncio Bizinoto, presidente do PMDB, partido ao qual o prefeito é filiado)


“Estamos apoiando Coligação Majoritária tendo como candidatos, a Prefeito, Dr. Wesley e Vice, Celso Bizinoto, ambos do PMDB, denominada 'Juntos por Sacramento', esperando que continuem exercendo um trabalho sistemático junto ao Executivo Municipal, de atração de investimentos, empreendendo uma administração modernizadora e ao mesmo tempo voltada para as prioridades sociais. Consoante à Coligação Proporcional, considerando, sobretudo, que o coeficiente eleitoral para eleger um candidato neste pleito de 2012, é no mínimo, aproximadamente, 1.700 votos, motivo pelo qual, optamos pela coligação proporcional para a eleição dos vereadores, com os seguintes partidos: PTB, PTdoB, PRTB, PPS e PTC. Assim, alicerçados na democracia, cuja natureza é essencialmente dialógica, através de muito diálogo, análises e discussões, sem  revanchismo, encontramos o melhor caminho para atingirmos maiores probabilidades de eleição de nossos candidatos a vereador, Hélio, Mateus,  Gregório e Alemar”. (Da presidente do PR, Ivone Regina Silva)